André Villas-Boas demite-se como treinador do Shanghai para conduzir no Dakar

“Entrei em contato com Team Overdrive e aqui estou eu!”

André Villas-Boas dirigirá um caminhão pick-up na corrida automobilística.

O ex-treinador de Chelsea e Tottenham, André Villas-Boas, vai disputar o Rally de Dakar em 2018 depois de deixar o comando técnido do clube chinês Shanghai SIPG.
Villas-Boas, cujo tio participou do evento em 1982, conduziu um Toyota Hilux no rali de 15 dias que começa no Peru a 6 de Janeiro e viaja pela Bolívia antes de terminar na Argentina a 20 de Janeiro.

O entusiasta de automobilismo de 40 anos considerou abordar a exaustiva corrida numa moto, mas foi persuadido a mudar para a Hilux e terá o colega Ruben Faria como seu copiloto.

“Falei com o meu amigo Alex Doringer, treinador da equipa da KTM, que me disse que eu ainda precisaria de uma preparação completa para chegar lá e que era melhor considerar fazer isso com um carro”, disse Villas-Boas.

“Então eu entrei em contato com Team Overdrive e aqui estou eu!”

betraderoficial.com

FIFA planeia Super Mundial de Clubes para 2021

Entidade que tutela o futebol mundial quer terminar Mundial de Clubes e Taça das Confederações, e introduzir uma nova prova de clubes. Benfica e FC Porto teriam acesso a vaga se fosse em 2018.

De acordo com a Marca, a FIFA está empenhada em planear um Super Mundial de Clubes para 2021, em substituição da Taça das Confederações, que assim terminaria, e de forma a aproveitar o vazio competitivo do verão desse ano.

Ainda que com muito por definir, a ideia passa por criar um torneio de 24 equipas para coroar o melhor clube do planeta a cada quatro anos, A UEFA (Europa) estaria representada por 12 clubes, a CONMEBOL (América do Sul) por cinco, CAF (África), AFC (Ásia), CONCACAF (América do Norte) por dois cada e OFC (Oceania) por apenas um.

No caso europeu, as doze vagas seriam ocupadas pelos quatro últimos vencedores da Liga dos Campeões, os quatro derradeiros finalistas e as restantes quatro pelas equipas com melhor coeficiente, o que possibilitaria a Benfica e FC Porto estarem presentes, caso a competição se realizasse em 2018. Real Madrid, Barcelona, Atlético Madrid, Juventus, Atlético Madrid, Juventus, Bayern Munique, PSG, Sevilha, Manchester City, Borussia Dortmund e Arsenal seriam os restantes representantes do velho continente.

Esta é a lista completa das equipas:

UEFA (Europa)

  1. Real Madrid
  2. FC Barcelona
  3. Atlético de Madrid
  4. Juventus
  5. Bayern Munich
  6. PSG
  7. Sevilla
  8. Manchester City
  9. Borussia Dortmund
  10. Benfica
  11. Arsenal
  12. Oporto

CONMEBOL (América do Sul)

  1. Atlético Nacional
  2. River Plate
  3. San Lorenzo
  4. Atlético Mineiro
  5. Boca Juniors

CAF (África)

  1. Wydad Casablanca
  2. Mamelodi Sundows

ASIA (AFC)

  1. Urawa Red Diamonds
  2. Jeobunk Hyundai Motors
  CONCACAF (América do Norte)

  1. Pachuca
  2. América
 OCEANÍA (OFC)

  1. Auckland City

Fonte: A Marca

Casas de Apostas validam golo no jogo Valencia – Barcelona

Este domingo, o Valência – Barcelona, jogo grande da 13.ª ronda, terminou empatado a uma bola, mas o encontro foi relevado para segundo plano após o apito final. Tudo porque a equipa de arbitragem, liderada por Iglesias Villanueva, não validou o golo de Messi aos 30′ minutos de jogo, onde a bola ultrapassou por completo a linha da baliza do Valência. O juiz mandou seguir, enquanto os jogadores do Barcelona festejavam golo.

Ora, se achou isto injusto para os jogadores e adeptos do Barcelona (e caso também tinha apostado a favor destes), assim também achou a Betfair que, apesar do jogo ter terminado empatado a 1 bola, decidiu não só compensar aqueles que apostaram no empate, mas também aqueles que apostaram numa vitória do Barcelona.

 

4 lições de apostas de Sir Alex Ferguson

Quais são os segredos do sucesso de Ferguson?

De que erros se arrependeu mais?

O que significa a disciplina nas apostas?

Com o lançamento do seu último livro, Liderança, Sir Alex Ferguson deu um passo atrás nas memórias do futebol e revelou os segredos do seu sucesso nos 38 anos que passou como treinador do Manchester United e do Aberdeen. Quais são os segredos do seu sucesso? O que podem os apostadores aprender com isso? Continue a ler para ter a resposta.
Tendo acumulado 49 troféus ao nível mais elevado do futebol escocês e inglês, Sir Alex Ferguson fica para a história do futebol como um dos treinadores com mais sucesso de sempre. O seu nome representa sucesso, liderança e, naturalmente, troféus.

Com Liderança, Sir Alex Ferguson criou um guia inspirador cheio de lições que podem ser aplicadas em qualquer ambiente onde o objetivo seja ganhar.

Pois então, o que podem os apostadores que querem ganhar dinheiro aprender com o livro Liderança? Fizemos a leitura por si e resumimo-lo em quatro lições principais.

1. Obsessão em ganhar

Sir Alex Ferguson não queria apenas ganhar; ele era obcecado por ganhar. O famoso treinador afirma que, durante 26 anos, foi casado com o Manchester United.

“A minha mulher estava preparada para aceitar o sacrifício; ela foi fantástica. Sei que nem todas as mulheres estariam dispostas a isso, obviamente, mas ela compreendia a minha obsessão,” admite ele.

Ficar em segundo lugar não era opção para o escocês.

Em determinado momento da minha vida, o desejo e a necessidade de ganhar superaram o meu medo de fracassar. Ganhar era uma questão de orgulho,” escreve.

O resultado? Durante o seu reinado no Manchester United, os Red Devils terminaram em segundo lugar em cinco ocasiões, mas acabaram como campeões na época seguinte a cada uma dessas cinco. Assim se consegue ver o quanto Ferguson detestava perder.

Vamos ver de que forma é que isto se aplica às apostas. Se quer ganhar dinheiro com apostas, tem de querê-lo de forma obsessiva. Mas que apostador, no seu juízo perfeito, não quer ganhar dinheiro, certo? Pois bem, querer algo e ser obcecado por isso são coisas bem diferentes.

Estudos comportamentais indicam que a maioria dos apostadores aposta como forma de entretenimento, de aceitação social e por aborrecimento; ganhar faz mais parte de um desejo do que de um objetivo claramente definido. Aquelas pessoas que estão obcecadas em ganhar dinheiro com as apostas são as que têm mais probabilidades de conceber um modelo de apostas, aplicar técnicas de gestão de risco e métodos de determinação da parada apropriados que podem dar origem a ganhos consistentes com as apostas.

2. Admitir os erros

Apesar de ter a imagem de um tirano, Ferguson não se coíbe de expressar os seus arrependimentos: a venda do filho aos Wolves, a forte reprimenda que deu a Mark McGhee por celebrar a vitória do Aberdeen sobre o Real Madrid, na Taça Europeia dos Clubes Vencedores de Taças em 1983, e anunciar a Jaap Stam que ia ser vendido à Lazio numa estação de combustível são alguns dos exemplos mencionados no livro.

Embora seja tentador pensar que a receita do sucesso não inclui erros, Ferguson deixa muito claro que aprendeu muito mais com os fracassos do que com os sucessos.
Embora seja tentador pensar que a receita do sucesso não inclui erros, Ferguson deixa muito claro que aprendeu muito mais com os erros e os fracassos do que com os sucessos. O que é que isso significa para os apostadores que estão determinados em ganhar dinheiro?

No artigo Como conceber um modelo de apostas, destacámos a importância de testar a sua estratégia e de monitorizar os resultados. É importante lembrar que é preciso manter um modelo rentável à medida que o tempo avança, e isso só é possível se um apostador estiver atento aos possíveis erros.

3. Pensar a longo prazo

Uma questão que Ferguson critica duramente em Liderança é a tendência prevalecente dos clubes de futebol de substituírem frequentemente os treinadores.

Quando ele assumiu as rédeas do Manchester United, o Liverpool era a força dominante no futebol inglês. Ferguson manteve-se concentrado tanto no jogo seguinte como em criar os elementos básicos do sucesso a longo prazo. Na sua tentativa de criar a equipa mais poderosa da Europa, ele admite que preferia perder um jogador a sacrificar os princípios que contribuíam para a sua visão a longo prazo.

O mesmo se aplica às apostas. Se só pensa em ganhar dinheiro este fim de semana, é provável que uma série de apostas perdedoras o faça apostar mais para recuperar as perdas. No entanto, se as apostas perdedoras foram consideradas como a variação normal dos resultados aleatórios, uma série de resultados infelizes não terá qualquer impacto na sua estratégia e, por conseguinte, nos seus ganhos globais.

Para aprender a evitar as armadilhas do pensamento a curto prazo, vá direito ao artigo A influência da sorte nas apostas a curto prazo.

4. Disciplina é fundamental

Por último, mas não menos importante, Ferguson atribui o seu sucesso à disciplina.

“Achei sempre que os nossos triunfos eram uma expressão da aplicação consistente da disciplina,” escreve ele.

No livro, ele admite que a sua abordagem dura com os jogadores pode ter saído cara ao United. As suas famosas discussões com jogadores como David Beckham, Roy Keane e Ruud Van Nistelrooy são os exemplos mais conhecidos.

“Ponho a disciplina acima de tudo o resto. Pode ter-nos custado vários títulos, mas se tivesse de fazer as coisas de novo, faria exatamente o mesmo”, acrescenta o chefe do Manchester United.

Mas o que significa a disciplina nas apostas? No artigo Os perigos de ponderar a probabilidade a partir da intuição, explicamos que o segredo para conseguir ganhos consistentes nas apostas é o valor esperado (ou seja, quanto podemos esperar ganhar em média por aposta).

Uma vez que a maioria dos apostadores mede o valor de uma aposta com base na sua perceção dos potenciais retornos, recomendamos vivamente que, se optar por retirar apenas uma coisa do livro de Ferguson, tal possa ser a importância da disciplina no cálculo do valor esperado das suas apostas.

No entanto, tal como acontece com todos os bons conselhos, o truque não está em saber, mas em implementar. Quer decida ou não aplicar o conselho de Ferguson nas suas apostas é consigo. Porém, uma coisa é certa: Liderança é um livro de leitura obrigatória para todos os fãs de futebol. É simplesmente impossível não apreciar estar na companhia de Ferguson.

Source: pinnacle.com

5 Razões para investir no Trading Desportivo

 

Quem não sonha em trabalhar pela internet no conforto de casa?

Além da possibilidade de ter um negócio lucrativo, podendo ter flexibilidade de horários e trabalhando com mais satisfação, muitas pessoas querem ter qualidade de vida.

Quem mora em grandes cidades e enfrenta o trânsito caótico, a violência e o stress diário sonha em trabalhar em casa e ter uma boa salário.

E mais ainda, ninguém quer começar o dia enfrentando situações desagradáveis como…

…telefonemas a todo instante,
…interrupção de colegas de trabalho,
…e a obrigação de ser cada vez mais produtivo tendo que sofrer com tais situações.

Essa é mais uma grande vantagem de trabalhar por conta própria na internet, já que nada disso acontece!

O trabalho consome em média aproximadamente 90 mil horas de nossas vidas…

É isso mesmo, fazendo uma conta rápida, é como se você ficasse 10 anos seguidos e sem pausas APENAS trabalhando. Parece um pesadelo só de pensar

Então, naturalmente, parece uma missão impossível encontrar algo onde seja possível conciliar realização financeira, pessoal e ainda ter uma boa qualidade de vida.

Se você é uma das pessoas que gostaria de entender um pouco mais sobre como trabalhar pela internet, então continue lendo esse artigo e descubra como tudo isso funciona.

trading esportivo 1

Existem vários meios de ganhar dinheiro pela internet e isso quase todo mundo sabe.

Os mais conhecidos são o de venda de produtos físicos, venda de produtos digitais e através de propaganda em sites e blogs!

O que pouca gente tem conhecimento é que existe o mercado do Trading Desportivo!

…ele permite fazer investimentos e lucrar enquanto assiste a jogos de futebol no conforto de casa.

grande maioria das pessoas tem um time do coração e provavelmente você também tem um, certo?

Levando isso em consideração, o ramo do Trading Esportivo é o lugar ideal para entusiastas e amantes do futebol.

Quem começa a investir nesse mercado geralmente é convencido a deixar de ser um simples torcedor e assistir a jogos de futebol como um INVESTIDOR por 5 Motivos Principais.

Portanto, nada mais justo que também usar esses 5 Motivos para convencer VOCÊ a entrar nesse restrito grupo de pessoas!

 

» 1º – LIBERDADE FINANCEIRA

Á primeira vista todos querem ter altos rendimentos para realizar seus sonhos, e o mercado do Trading Esportivo parece uma porta aberta quando falamos disso.

Bom, eu posso garantir que a médio/longo prazo isso é perfeitamente possível.

Começando da forma correta, procurando seguir os principais pilares e obedecendo as regras que o mercado exige, você vai perceber que o Trading Esportivo se torna bastante simples com o tempo e pode trazer excelentes resultados!

Como em qualquer outra atividade, negócio ou investimento o conhecimento é a base para o SUCESSO.

Estudando e se dedicando é possível atingir a tão sonhada Liberdade Financeira através desse negócio.

Além disso, eu acredito que você prefira muito mais lucrar no conforto de casa do que enfrentar todos os desagrados da cidade, não é mesmo?

» 2º – LIBERDADE GEOGRÁFICA

Já pensou em poder trabalhar onde quiser e quando quiser apenas utilizando seu notebook e uma boa conexão com a internet?!

Se isso já passou pelo sua cabeça pelo menos alguma vez na vida, então com certeza esse mercado é para VOCÊ!

Mesmo mudando de cidade, de estado ou até mesmo de país você pode continuar exercendo as atividades do Trading Esportivo e continuar tendo uma ótima renda por mês.

Sim, você vai precisar estudar e aperfeiçoar-se nas operações do trading…

…mas com certeza NÃO vai ter que dedicar ANOS e ANOS de sua vida estudando para depois, talvez, começar a ter algum lucro (como acontece no ensino superior) !

» 3º – LIBERDADE DE TEMPO

Não seria ótimo poder trabalhar na hora que você quisesse? …

Não seria legal ter uma “folga” em qualquer dia da semana e simplesmente sair um pouco para se divertir? …

Não seria melhor ainda poder ser dono das horas do seu dia? (sem precisar chegar na hora certa, sair para almoçar durante um período específico, ou contar as horas para o expediente acabar?!) …

Eu realmente tenho total confiança em afirmar que: VOCÊ com certeza quer muito isso!

E é aí que o Trading Desportivo se encaixa!

As operações e os jogos assistidos ocorrem durante vários horários do dia, ou seja, você tem a TOTAL LIBERDADE DE TEMPO para decidir como e quando trabalhar neles.

Você decide em quais horários operar e quais os melhores eventos.

Provavelmente pela primeira vez na vida, as horas do seu dia estarão totalmente a sua disposição!

» 4º – SATISFAÇÃO PROFISSIONAL

Poder trabalhar em algo que realmente gostamos e ainda por cima conseguir ter bons rendimentos é quase sempre algo muito difícil de conciliar.

“Fazer aquilo que se gosta e gostar daquilo que se faz”
Clarice Lispector

Como dito acima, isso é realmente muito prazeroso, porém é melhor ainda gostar do que nos traz uma boa estabilidade financeira e ainda garante qualidade de vida.

Esse é mais um dos grandes motivos que levam as pessoas a se dedicarem ao mercado do Trading Esportivo, afinal a satisfação profissional é o elixir que da vida, poder e ação para o nosso bem-estar!

» 5º – DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Poucos meios de ganhar dinheiro online te darão a oportunidade de ser alguém mais controlado emocionalmente e mais concentrado.

O Trader Desportivo (aquele que opera com trading) aprende que o controlo emocional é um dos principais pilares para se obter bons resultados.

Além disso ele percebe mais facilmente que a disciplina e o auto-controlo são essenciais para o SUCESSO.

E não basta simplemsente  dedicar-se e estudar…

…nesse mercado você vai descobrir que o aprimoramento pessoal é tão importante quanto o conhecimento.

Além disso, eu posso garantir que você será uma pessoa muito melhor após aprender esse conceito!

betraderoficial.com

Como ser um trader de sucesso? Erros e prioridades

A maioria das pessoas que se iniciam no trading desportivo têm basicamente as mesmas dúvidas: Que método seguir? Quais técnicas utilizar? Em que mercados investir? E principalmente, como ser um trader de sucesso? 
É claro que ter as respostas certas para estas perguntas fará muita diferença para quem está no ínicio da sua jornada para se tornar um trader.
Mas se pudéssemos construir uma pirâmide com as prioridades do trader, com certeza, nenhuma delas estaria no topo.

como ser um trader de sucesso

Talvez você discorde dessa afirmação, mas, o que diferencia um profissional de trading de um amador é o controlo emocional.
Se você não trabalha este aspecto, muito provavelmente está apenas “a quebrar as suas bancas”, uma após a outra.
Saber reconhecer as próprias emoções e lidar com elas não é nada fácil, e se você pensa no trading a longo prazo precisará de trabalhar suas emoções urgentemente.
Mas não se preocupe, nada de desespero, o primeiro passo é reconhecer os seus erros e trabalhar neles, para que isso não aconteça no futuro.

DESCUBRA AGORA COMO SER UM TRADER DE SUCESSO E PARE DE PERDER DINHEIRO NA EXCHANGE

Muito do que você irá ler agora talvez não seja novidade, mas leia ainda assim.
Ninguém ficará de certo rico com a Betfair da noite para o dia. Não adianta em nada ficar “viajando” em Odds altas, e pensar em centenas de euros que poderiamos ter lucrado.
Quando o RED vem ele faz um estrago violento!
Ponha os seus pés no chão e leia o texto abaixo quantas vezes forem necessárias. Mas não fique apenas na leitura, ponha em prática tudo o que tem aprendido.
Eu vou te apresentar os 7 erros mais comuns, responsáveis por milhares de bancas quebradas.
E não estou falando apenas de iniciantes, muitos profissionais já caíram na tentação também.
E se você prestar bem atenção verá que a maioria deles têm origem no descontrole emocional.

ERRO #1 – FALTA DE CONCENTRAÇÃO

Como referido anteriormente, se você está levando o trading a sério CONCENTRE-SE!
Alguns traders reclamam da atividade justamente pelo isolamento que ela exige.
Pois não dá para fazer trading na área de restaurantes de um centro comercial ou trocando mensagens pelo Whatsapp.
Qualquer outra atividade em paralelo irá exercer influências sobre seu estado emocional, e isto poderá resultar num grande prejuízo.
Um conselho a reter é: nunca abusar da sorte!
Max Beerbohm tem uma frase que diz muito a esse respeito:
“Nenhum trabalho de qualidade pode ser feito sem concentração e auto-sacrifício, esforço e dúvida.”

E se você não dispõe de muito tempo, a dica é a seguinte, faça poucos jogos, mas faça-os com total concentração.
Comece por organizar o seu espaço de trabalho, desligue o telemóvel, saia das redes sociais e avise a todos que você estará indisponível nos próximos 90 minutos, ou o tempo que você decidir permanecer no mercado.
Você tem que dominar o trading, não o contrário!
ERRO #2 – AGIR POR IMPULSO
Qual é a pior coisa que pode lhe acontecer durante um trade?
Pois nada pode ser pior do que perder-se nas emoções e tomar uma atitude desesperada na tentativa de recuperar-se rapidamente.
Para tornar a situação mais clara, imagine que você entrou no mercado fazendo um Back a uma equipa, e em seguida foi surpreendido por um golo do adversário.
Neste momento sua adrenalina é proporcional ao tamanho do prejuízo que você está vendo na ecrã.
E você poderia realizar algumas ações neste momento:
  1. Aceitar o prejuízo e fechar o trade (na maioria dos casos a mais coerente);
  2. Esperar que a equipa em que você apostou dê a volta ao marcador (opção mais sofrida e menos aconselhada);
  3. Fazer um Back à equipa que marcou o golo tentando compensar o prejuízo (grande exposição);
Então qual seria sua escolha?
Muitos dos traders iniciantes escolheriam a 2ª opção, e cansam-se de ver o dinheiro ir embora minuto após minuto, acreditando que a sua equipa de coração ou aquela em que apostou, iria marcar um golo brevemente e assim, reverter o marcador a nosso favor.
Então o melhor é fazer uma análise pré-jogo bem estruturada, apostar, e se as coisas não correrem como o esperado aceitar um pequeno prejuízo.
No longo prazo, pode ter certeza, você acertará muito mais do que errará.

ERRO #3 – NÃO FECHAR O TRADE A TEMPO

Este é um erro característico de pessoas muito ambiciosas.
Vamos ter em conta o mercado Mais/Menos 1.5 gols (situação hipotética).
A partida está 0 X 0 e você resolve fazer um Back ao Mais 1.5 golos.
Alguns minutos depois o golo acontece, e a Odd que estava subindo desce bastante, pois agora a probabilidade de acontecer o segundo golo é muito elevada.
Com a descida agora estariamos tendo lucro, o que é muito bom!
Agora tendo em conta mais alguns dados sobre este jogo,  vamos analisar qual seria a melhor opção a seguir.
Supondo que o golo tenha sido marcado aos 35 minutos do primeiro tempo, e que as equipas estão a jogar ofensivamente, qual seria a decisão mais sensata ?
  1. Fechar o trade com lucro;
  2. Assumir o risco e esperar que o segundo golo aconteça, mas até o limite onde você não teria nem lucro nem prejuízo;
  3. Aguardar o segundo golo “chova ou faça sol”.
A primeira escolha será neste caso a mais sensata, pois qualquer coisa diferente disso será muito arriscado.
As afirmação feitas são com base na volatilidade desse mercado, pois podemos ter certeza que após a descida, a Odd subirá muito rápido, e se o golo não acontecer em poucos minutos já estariamos a ter prejuízo.
Este cenário acontece muitas vezes e o principal vilão é a ambição.
Portanto não pague pra ver. É muito melhor ganhar um pouco sempre do que correr riscos desnecessários.

ERRO #4 – FAZER TRADING CUSTE O QUE CUSTAR

Devemos entender que por vezes é importante não fazer nada (ainda que nos custe) !
Simplesmente por que não há nenhuma oportunidade no mercado, nenhuma aposta ou odd de valor.
Identificar uma Odd de valor é um dos pré-requisitos para ter sucesso no trading, e muitas pessoas ignoram esta fase de aprendizagem, simplesmente por que não têm paciência.
Daí criam metas pessoais de realizar X jogos por dia ou ganhar X euros por semana.
E acabam fazendo trading em qualquer jogo sem nenhuma análise prévia.
Aprenda a identificar as oportunidades que surgem nos diferentes mercados, pois é muito comum encontrar Odds desajustadas.
Muitos traders ganham bastante dinheiro com estes desajustes, que ocorrem quase sempre por descontroles da bolsa desportiva ou por influências externas ao mercado desportivo.

ERRO #5 – SUPERVALORIZAR O SUCESSO

Este é um erro muito comum, sobretudo numa sequência de GREENS (operações nas quais você lucra).
Seguindo um exemplo do próprio futebol:
O que acontece com uma equipa de futebol que vem de uma sequência de vitórias?
Bem, ela tende a relaxar, e com isso fica muito mais vulnerável a derrota.
O mesmo acontece no trading, quando a auto-confiança excessiva é finalizada por um grande RED (operação com prejuízo).
Não é difícil encontrar histórias de traders que perderam muito dinheiro, vítimas do excesso de confiança.
Portanto mantenha os seus dois pés no chão e esteja sempre atento.
Quanto mais simples e fácil parecer o trade, mais atenção dê a ele.
Geralmente, só erramos quando achamos que a situação está sob controle.

ERRO #6 – NÃO SABER LIDAR COM AS PERDAS

Ninguém conseguirá ganhar sempre. Este é um facto e todos temos que aceitá-lo.
Há situações em que mesmo fazendo tudo de forma correta temos azar.
E quando dizemos tudo, engloba uma análise completa do jogo, análise das estatísticas, consulta a grandes tipsters (apostadores profissionais) do mercado, absorver o máximo de informações que validem o nosso trade.
Mas ainda assim as coisas podem correr de forma contrária, afinal o futebol não é uma ciência exacta.
Então saber lidar com as perdas é um ponto importantíssimo para atingir a maturidade no trading.
O equilíbrio emocional é a chave para alcançar voos maiores no trading, e isto não é fácil nem é difícil, é pessoal, pois cada um tem seu tempo e seu ciclo de aprendizagem.

ERRO #7 – NÃO APLICAR NADA

Acrofobia, afefobia, ambulofobia, astenofobia.
O que todas estas palavras têm em comum?
Se você respondeu que são medos, você está correto.
Todos nós temos algum tipo de medo e isto é muito natural.
O que não podemos é permitir que este medo nos impeça de avançar, e é isto que acontece com muitas pessoas.
Elas realizam cursos, assistem dezenas de vídeos, estudam mais até do que traders profissionais, criam planos fantásticas, mas não “entram em campo”.
E muitas vezes é por medo. Medo de não acertar, medo de perder dinheiro, medo de não ser o melhor, todas estas situações com que nos deparamos no nosso dia a dia
Mas como diria Martin L. King:
“Dê o primeiro passo na fé. Você não precisa ver a escada inteira. Apenas dê o primeiro passo.”

E no caso do trading, comece sempre com pouco dinheiro!
 
O objetivo deste artigo é mostrar os erros que as pessoas mais cometem por não considerar o factor emotivo ao fazer trading.
Acredito que esta seja a principal razão para alguns métodos funcionarem com algumas pessoas e serem um desastre para outras.

 

Cabe então uma pergunta: será que o problema está no método ou na pessoa?

Estavam a perder 3-0 mas ao intevalo tudo mudou

 

Estavam a perder 3-0. Ao intervalo, o treinador contou que tem cancro – e tudo mudou.

Ao intervalo, o Sevilha perdia 3-0 com o Liverpool. Eduardo Berizzo decidiu contar aos seus jogadores que foi diagnosticado com cancro da próstata. E tudo mudou na segunda parte.

O futebol, tal como muitos outros desportos, foi nos últimos anos engolido pelo poder, pelo dinheiro e pela ganância. As polémicas em Portugal, os milhões lá fora, os interesses e a corrupção na FIFA sujam um desporto que tem o nome de “rei” – mas cada vez menos por lá anda realeza. Mas ainda existem histórias bonitas.
Esta terça-feira à noite, o Sevilha recebeu o Liverpool, em jogo da Liga dos Campeões. Logo aos dois minutos, Roberto Firmino colocou os ingleses em vantagem e avisou os espanhóis de que a partida não ia ser fácil. Sadio Mané aos 22 e novamente Firmino aos 30 encostaram a equipa de Daniel Carriço às cordas e o clube andaluz foi para o balneário com a certeza da derrota.

Mas foi aqui que tudo se inverteu. E que a entrega falou mais alto do que a destreza e o talento. O El Español diz que no balneário, Eduardo Berizzo, treinador do Sevilha, contou aos jogadores que tinha sido diagnosticado com cancro da próstata. O técnico argentino, que ia manter segredo até uma conferência de imprensa esta quarta-feira, decidiu partilhar a doença com os jogadores.

O plantel sevilhano regressou ao relvado lado a lado com Eduardo Berizzo – ao contrário do que é normal, em que o treinador é o último a sair do balneário. E o que se passou na segunda parte do Sevilha-Liverpool vai ficar na história. Logo aos 51 minutos, Wissam Ben Yedder deu início à remontada espanhola.Aos 60, concretizou uma grande penalidade e reduziu o resultado para a diferença mínima. Mas os minutos passavam e o golo do empate não aparecia. Ao terceiro minuto de tempo complementar, Guido Pizarro aproveitou um mau alívio da defesa inglesa e fez o 3-3. O impossível tinha sido feito e as imagens dos jogadores a celebrar com Eduardo Berizzo são – agora que se conhece toda a história – emocionantes.

No final do jogo, o médio argentino Éver Banega não conseguiu esconder a emoção e deixou pistas de que algo de maior se passava. Nas entrevistas rápidas, disse que “tínhamos de sair com outra atitude, pelos adeptos que nos abrigam sempre e também pelo treinador que reverteu a situação. É o expoente máximo de todos, leva-nos por bons caminhos e estamos com ele para tudo”.

Já esta quarta-feira, o Sevilha emitiu um comunicado sobre a situação médica de Eduardo Berizzo. O clube revela que o treinador argentino “foi diagnosticado com um adenocarcinoma da próstata. Os exames futuros vão permitir decidir quais são os passos a seguir quanto ao seu tratamento”. As demonstrações de apoio nas redes sociais já se multiplicaram, com todos os clubes da liga espanhola a demonstrarem publicamente o seu apoio ao técnico, tal como o antigo treinador do Sevilha e atual do PSG, Unai Emery.

Fonte: Observador.pt

Três livros de leitura obrigatória para os apostadores

Quer saber quais são os melhores livros sobre apostas? O Diretor de Carteira de Apostas da Pinnacle.com diz-nos quais são os melhores livros sobre apostas. Veja qual foi a sua seleção e a razão pela qual é tão surpreendente.
A primeira recomendação vai para “Fooled by Randomness” de Nassim Nicholas Taleb, um livro que não é explicitamente sobre apostas. Se acha que é uma escolha estranha, talvez tenha de repensar sobre aquilo que é importante nas apostas.

 

Levando este tema um pouco mais longe, acrescentámos dois livros, que têm montes de informações para aspirantes a apostadores, mas que não se enquadram na categoria de livros de apostas. Estes livros devem ajudar os apostadores a percorrerem a curva de aprendizagem sobre as apostas.

Fooled by Randomness (Nassim Nicholas Taleb)

Nassim Nicholas Taleb jamais irá ganhar prémios pelo seu estilo de escrita, que na melhor das hipóteses pode ser considerado abrasivo e, na pior das hipóteses, arrogante. Contudo, se o leitor conseguir ver para além das suas falhas óbvias, o livro “Fooled by Randomness – The Hidden Role of Chance in Life and in the Markets” expõe de forma brilhante como sofremos constantemente da cegueira da probabilidade e de que forma este equívoco da significância estatística se manifesta.

O autor centra-se na indústria financeira, mas podemos substituir meramente os investidores da bolsa pelos apostadores e começar a perceber a facilidade com que se confunde a sorte com a competência. Um caminho certo para o descalabro.

Taleb usa a teoria das probabilidades, estatísticas básicas e parcialidades comportamentais – juntamente com uma quantia considerável de condescendência – para reiterar a sua mensagem. O autor pode não ter descoberto todos os conceitos que aborda, mas a forma como reuniu os temas não poderia ter sido mais oportuna, dada a clara ligação destas questões com a crise financeira de 2008, cujos efeitos ainda se sentem hoje no mundo inteiro.

Taleb sabe do que fala. Taleb ganhou muito devido aos seus avisos proféticos e aos substanciais ganhos financeiros que obteve por – segundo as suas próprias palavras – “ter arriscado o próprio couro”.

Dito isto, “Fooled by Randomness” não contém sistemas ou dicas vencedoras. Na realidade, desmascara muitos supostos especialistas (vulgos conselheiros) em análises de risco, como meros vendedores charlatões.

Taleb afirma constantemente os perigos de se escutar os autodenominados especialistas e exalta as virtudes de uma pessoa produzir a sua própria análise objetiva. Ámen!

Pensar, Depressa e Devagar (Daniel Kahneman)

O segundo dos livros recomendados tem ainda menos referências específicas às apostas do que o primeiro, mas reveste-se de uma importância enorme para os apostadores. Um dos maiores desafios que se coloca a um apostador, além de tentar superar a casa de apostas, é tentar controlar e contrabalançar o seu reflexo inato para agir de forma irracional.

“Pensar, Depressa e Devagar” é uma obra do avô da ciência comportamental, Daniel Kahneman, que condensou uma carreira de estudos inovadores em parágrafos digeríveis, de leitura recomendada para todos os apostadores.

Kahneman foi o primeiro não economista a ganhar o Nobel da Economia, em 2002, pelo reconhecimento do seu trabalho (em parceria com o falecido Amos Tversky) sobre a Teoria da Perspetiva (Prospect Theory). A teoria descreve a forma como as pessoas diferenciam escolhas probabilísticas que implicam risco, mas onde são conhecidas as probabilidades dos resultados. Seguramente que qualquer apostador se revê nisto.

A teoria demonstrou que as pessoas tomam decisões com base no valor potencial das perdas e dos ganhos, em vez do resultado final, assim como avaliam estas perdas e ganhos utilizando uma determinada heurística – regras empíricas. Essencialmente, os apostadores recorrem a este processo sempre que realizam uma aposta, por isso, é fundamental conhecer e perceber o funcionamento da heurística. Nesse sentido, “Pensar, Depressa e Devagar” constitui uma excelente introdução ao tema.

Este livro abre um novo mundo que a grande maioria das pessoas desconhece, como por exemplo os dois sistemas que funcionam durante a tomada de decisão, que já foram objeto de uma secção específica nos nossos artigos sobre apostas. A obra está repleta de pequenos puzzles e perguntas de lógica para desafiar as pessoas, e que irão verdadeiramente abrir a mente das pessoas para tomarem melhores decisões em condições de incerteza, algo que deverá interessar a todos os apostadores.

The Signal and the Noise (Nate Silver)

Terminamos a nossa trilogia de recomendações de leitura com outro livro que não se cinge apenas às apostas, mas que abrange uma competência essencial para qualquer apostador de sucesso: a capacidade preditiva.

Nate Silver é considerado por muitos o ícone dos mercados de previsões. Alcançou a fama após ter previsto com sucesso os resultados de cada um dos estados nas eleições presidenciais dos EUA em 2012. Porém, a sua verdadeira paixão são as análises do beisebol.

No livro “Signal and the Noise”, o autor dá uma interessante lição sobre probabilidade, risco e porque é que apesar de existirem montes de dados em muitas áreas – terramotos, vulcões, finanças – as capacidades preditivas continuam limitadas e se têm revelado bastante ineficazes. Há muitas ensinamentos a reter.

Além de esmiuçar as ciências que ainda apresentam um registo fraco em termos de previsões, Nate Silver destaca todas as outras que estão a ser eficazes a antecipar os acontecimentos, tais como os especialistas em meteorologia, assim como dá a sua opinião sobre o que considera ser o ingrediente secreto.

É sempre interessante e animador para os apostadores lerem coisas sobre as pessoas que ganham a vida com as apostas. Silver destaca um apostador profissional como outro dos seus campeões das previsões e, ao fazê-lo, apresenta a abordagem bayesiana, à qual se deve grande parte do sucesso do apostador profissional.

Para alguém que nunca leu nada sobre Tommy Bayes, esse capítulo é um excelente ponto de partida, mas este livro merece uma leitura não apenas devido ao facto de ser um autêntico manual sobre estatística. Com a crescente importância das análises de dados no mundo do desporto em geral, “The Signal and the Noise” constitui um interessante e importante alerta de que mais dados não representam necessariamente melhores previsões.

Source: Pinnacle 

Mulher inglesa ganha 575 mil Libras em aposta de futebol – apesar de nada saber sobre o desporto

Não estamos a mentir! A mulher inglesa que reside em Kent, no Reino Unido, escolheu 11 equipas que à partida seriam improváveis de sairem vencedoras para a sua aposta combinada, alegando que apenas o fez para que pudesse assim começar a ganhar mais interesse nos jogos visto que ambos o seu marido e filho são adeptos ferrenhos de futebol, mais concretamente do Tottenham Hotspur, equipa que se encontra nos lugares de topo de tabela da Premier League.
Fazendo apenas uma simples aposta com investimento de £1 conseguiu acertar no resultado de 12 jogos, ganhando nada mais nada menos que uma quantia de 575 mil Libras (!), o equivalente a 650 mil Euros.
Tudo isto que por sua vez já parece uma inúmera sorte, ainda mais inacreditável se torna quando a apostadora admite nada perceber de futebol, salientando ainda o facto de apenas ter apostado nas equipas em que melhor o nome lhe soava.
A aposta foi feita na casa de apostas inglesa William Hill  ao que a gerente da loja Carli Faulkner diz que “Foi a maior aposta que vi alguém ganhar com apenas 1 libra”.

Contudo a identidade da apostadora permenece, para já, uma incógnita.